18 dezembro 2005

Coisa Amar

Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.


Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.


Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te longamente como doi


desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.


Manuel Alegre

3 comentários:

F. Ventura disse...

Hoje um comentador muito querido aqui no Incursões, VPV, dá cabo do Alegre. O VPV interessa quando ataca os nossos inimigos.

Primo de Amarante disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Silvia Chueire disse...

Lindo, compadre. Obrigada, por trazê-lo.

Abraços,
Silvia