08 junho 2004

Pensamento da semana (para casais)


"As ideias não actuam sobre os órgãos genitais na forma de motivação, como actuam na vontade em todos os outros casos, mas, porque a erecção é um acto reflexo, apenas na forma de estímulos, e, portanto, directamente e apenas enquanto estes estão presentes. O efeito que uma ideia tem sobre os órgãos genitais não pode, como o de uma motivação, ser anulado por outra ideia, excepto na medida em que a segunda ideia suprima a consciência da primeira, de modo que a primeira deixe de estar presente, e, neste caso, o efeito é infalivelmente anulado.Consequentemente, não é suficiente para a realização do coito que a presença de uma mulher actue sobre o homem na forma de uma motivação (como, por exemplo, produção de filhos ou mero cumprimento do dever). Por muito poderosa que essa motivação possa ser, a presença da mulher terá de actuar na forma de um estímulo directo."
Arthur Schopenhauer

4 comentários:

Primo de Amarante disse...

Seguindo o raciocínio de Schopenhauer, é de resultado nulo e sem qualquer efeito motivador a masturbação com processos.

Manuel disse...

É impressão minha, ou foram todos ao Pingo Doce compr(ov)ar douro, dos lavradores de feitoria, vinho tinto de 2001? ;-)

Primo de Amarante disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Primo de Amarante disse...

Não é impressão, mas relidade. E depois!... Será que temos de ser todos abstémios, com 1,75 de altura e configurados a um mesmo padrão!?... Da diversidade é que vem a harmonia. Não é isso que nos diz a ecologia?!...