27 setembro 2008

O leitor (im)penitente 39

Olá Vanessa! Olá Djick!

Ora escutem que isto é uma fervurinha. In illo tempore, pelas coimbras de lavados ares, conheci um cabo-verdiano, aliás conheci um pancadão deles mas este é que interessa, que tocava viola como um serafim, se é que os serafins tocam mais instrumentos do que os preceituados numa Bíblia que esqueci depressa.
Anos mais tarde, muitos anos, há que dize-lo, reencontrei o Djick (havia de escrever Dick mas quis grafar a pronúncia do nome ou alcunha com que o brindavam) em casa da minha prima Lena. O motivo era simples: uma filha do Djick casava-se em breve com um filho de outra prima minha, o Ricardo.
Jantámos bem, que a Lena não deixa os seus créditos em mãos alheias, falámos um par de horas e até hoje. O Djick já é avô, e eu tenho um primo filho e neto de primos que nunca vi. Como nunca vi a mãe, a Vanessa, mulher do Ricardo.
E a que vem isto tudo?, perguntará a leitora gentil. Pois vem por que, hoje, outra prima (arre que o gajo está afogado em primas…, reponta o do costume. Estou sim senhor, replico. da primeira geração, das chamadas primas direitas, são dez e com as filhas já vai num quarteirão.), a já aquí mencionada Maria Manuel, me mandou um texto da Vanessa. O texto está aí a seguir e é, a meus olhos, excelente. Rapinei-o de uma coisa chamada PNET (literatura) esperando que seja boa gente e não me venham pedir contas.
Leiam a Vanessa (Vanessa de Oliveira Godinho) e digam-me lá se não é um regalo.
Um abraço, Djick! Um beijo, Vanessa!




1 comentário:

Paulo disse...

sHabituei-me a visitar este blog por
interferência do água lisa.Conheci
o Dick em Beja,dizendo melhor,
conheci o AlfMil Barros no RI 3.
Ele tinha sido transferido do RI 10
de Aveiro por ter ousado ir votar nas "pseudo"eleições de 69.Os
"chefes"sabiam que ele não votaria
na ANP.Eu aguardava ida para a
guerra colonial,destino Guiné.
Comecei a minha formação política
ouvindo o Dick a tocar viola e a
cantar,estou a lembrar-me de"não
me digam que não vos falei de flores".Dizia ele"lembrem-se que
vão combater para uma terra que
não é vossa,os guerrilheiros lutam
pela liberdade da`Pátria Guineense,
passam os dias comendo apenas um
punhado de arroz,etc."
Bem-hajas Dick/Barros.
Paulo Santiago
P.S.-Em tempos escreveu um post
que me emocionou.Pimentel/Casa da
Teresa.Também lá vou às vezes e
também fui um dos "expedicionários"
que galgou de jipe o espaço até
Bissau em Fev/Mar passado.