08 junho 2005

Incentivos à fixação de médicos

O “Público” de hoje dá conta das propostas apresentadas pela Comissão Técnica de Reforma dos Cuidados Primários, criada pelo Ministério da Saúde, para fazer face à falta de médicos nos centros de saúde. Entre outras medidas, essa Comissão preconiza a atribuição pelas autarquias de subsídios de fixação selectivos como meio de contrariar os desequilíbrios geográficos na distribuição dos recursos humanos.
Independentemente de quaisquer outros condicionalismos, concordo por inteiro com esta proposta. Aliás, estes incentivos foram por mim defendidos na Assembleia Municipal de Marco de Canaveses em Fevereiro de 2003, perante o facto de cerca de 15.000 marcoenses se encontrarem sem médico de família. A escassez de médicos no concelho obriga os doentes mais necessitados a colocarem-se à porta do centro de saúde e das suas extensões desde as primeiras horas da madrugada, na vã tentativa de conseguir uma consulta médica. Como habitualmente, Ferreira Torres respondeu então com sobranceria e desinteresse.
Esta (in) capacidade de visão de muitos dos nossos autarcas não lhes permite intervir nas áreas que interferem directamente com a vida das pessoas. Preferem as rotundas…ou outras coisas!

3 comentários:

Ras al ghul (NS) disse...

Ás vezes penso que "o povo" gosta do Circo da inauguração do novo 1,5 m de estrada, ou do novo ramal de canalização, com banda e tudo.
Não leve a mal, mas se calhar, aquela gente tem o governante que merece e foi, salvo fraude, democraticamente eleito ( o que me lavanta ainda mais inquietações...).

Bajoulo disse...

Candidato do PS à Câmara de Lisboa

"(…)é aquele que quando era Ministro do Guterres foi apanhado na cama com a namorada de outro, em sexo oral, e partiram-lhe os cornos. Foi para o Conselho de Ministros com óculos escuros." - Tenente Proveta do Tribunal do Santo Ofício da RIAPA, in “Espírito”, Revista Oficial da RIAPA, Nº 1, 2005

www.blocodireita.blogspot.com

Coutinho Ribeiro disse...

?????!!!!!!!!!!