28 dezembro 2005

Lisboa ao nível de Madrid

Os Institutos de Estatística de Portugal e Espanha compararam o desenvolvimento de ambos os países.

A região de Lisboa chega aos níveis de desenvolvimento de algumas das regiões mais abastadas de Espanha, como Madrid e a Catalunha.Na capital portuguesa, o rendimento per capita das famílias varia entre os dez mil e os 13 mil euros, um valor próximo do madrileno, mas longe da realidade nacional.

Estes dados colocam uma questão: o que têm andado a fazer os empresários do Norte, como Amorim, Belmiro, Mota e Companhia e outros?!... Será que estiveram só preocupados com a sua ganhuça?!...

E aonde estão as ambições dos políticos do Norte?

3 comentários:

M.C.R. disse...

Os empresários querem "ganhá-lo" seja onde for. Os políticos do Norte só desejam uma coisa: ir para a capital e serem tratados com condescendência por aqueles que eles inconscientemente macaqueiam.
Isto que digo nem sequer é original: Eça já o disse de modo extraordinário.
Bom ano, compadre.

Cabral-Mendes disse...

Querido Amigo e Compadre, quando venho das Espanhas, fico cá com uma saudade!....Aquilo é que é um País!!! E, apesar de não me identificar com as políticas de Zapatero, este pelo menos parece que não estragou a grandeza da Espanha, a alegria de viver dos espanhóis que, apesar de se queixarem daquele, não deixam de contagiar as ruas com a sua alegria esplendorosa! As suas “cafeterias” tão lindas, onde os espanhóis dão largas à conversa!

Olhe, ainda ontem, dia 1, passei pela Avenida da República onde estava aberto um “franchisado” café e aí entrei para tomar uma “bica”. Deparei com o nosso jornalista e escritor Fernando Dacosta, autor de belos livros (críticos) sobre Salazar, sozinho à mesa, com um ar tão triste que a minha melancolia subiu logo vertiginosamente! E os demais circunstantes, falando baixinho, como que a medo! É este o espelho do nosso País!

Ai que vontade de emigar! Quisessem-me lá eles!!! Mas qual quê?! Estudar o Direito espanhol “todinho”? Já não tenho “estaleca” nem idade…

Não sei como chegaram a essas estatísticas mas o que vejo é Portugal parado, triste, desgovernado, miséria por todos os lados…

Dá-me a sensação de que estamos perante aquela história do frango…ou seja, o rendimento “per capita” poderá estar concentrado em Lisboa mas, no resto do País parece que alguém come menos de metade do frango…

Querido Amigo, um grande abraço aqui de Lisboa!

dlmendes

Cabral-Mendes disse...

Ainda "recapitulando", diria que é uma pena este Portugal estar tão abandonado, como que morto...Aqui ao lado, na Espanha, a vida é uma festa: mesmo nas localidades mais perdidas na paisagem, ao fim do dia parece que as pessoas ressuscitam para um louvor à Vida e ao prazer de viver...Mas Portugal, tão belo e diversificado nas suas paisagens, parece mergulhado num sono letárgico, num torpor do qual não se consegue libertar... vejo o nosso País a caminhar docemente para o esquecimento de si próprio...

dlmendes