03 abril 2008

Os tempos

Hoje não haverá poema. Hoje falarei sobre esta loucura que parece se intalar mais e mais no mundo. Este mundo que sempre foi de guerras, violência, mortes. Mas que agora muito maior, muito mais interativo, portanto mais próximo do que há séculos, e não se afasta delas, ao contrário.

A África abandonada a seu destino, sendo sangrada nas suas riquezas e no seu povo, Oriente Médio ensandecido, Bush, a política de direita (à antiga) de certos países europeus ( da Comunidade?), Chavez, as FARC, Cuba passando por transformações e o Brasil, claro. O Brasil crescendo, "potência mundial", e cada vez mais corrompido.

Tudo nesta noite tem me parecido ainda mais sem sentido, ainda mais louco. Porque nesta noite se as coisas vêm acontecendo desde que me entendo por gente? Nada de especial, penso nisto todas as noites. Mas o que me provocou a escrever este post foi um mail que recebi, destes enviados a muitas pessoas, que dizia o seguinte (supostamente a autoria, como podem ver abaixo, é do Elio Gaspari, jornalista da Folha):

"Bons tempos da ÉTICA!....

Castelo Branco e Lula :

Ao ver Lula defendendo seu filho, que recebeu R$ 5 milhões de reais da
TELEMAR para tocar sua empresa, Elio Gaspari publicou essa história buscada no fundo do baú:

" Em 1966, o presidente Castelo Branco leu nos jornais, que seu irmão,
funcionário com cargo na Receita Federal, ganhara um carro Aero-Willys,
como agradecimento dos colegas funcionários, pela ajuda que dera na lei,que
organizava a carreira.
O presidente então telefonou, mandando que ele devolvesse o carro.
O irmão argumentou, que se devolvesse o carro, ficava desmoralizado em seu cargo.....
O presidente Castelo Branco, interrompeu- o dizendo:
"Meu irmão, afastado do cargo você já está! Estou somente decidindo agora, se você vai preso ou não".

E o Lula, ainda "sonha", que não existe ninguém nesse país com mais moral e ética do que ele..."


Este e-mail foi, nesta noite que passou, a gota d'água que nenhuma lista de abaixo assinados da internet pode acalmar ou iludir fazendo com que ao assiná-la eu pense estar fazendo alguma diferença nas coisas ( misturei temas? talvez, talvez) . Explico porquê:

O presidente Castelo Branco, Marechal Castelo Branco, a mais alta patente militar à época, foi o primeiro presidente imposto ao país pela ditadura militar que durante tantos anos nos governou!
Não sei bem que desvio de pensamento ou personalidade esquece este fato (ou sei, o que é pior) para citar como exemplo de ética, vejam vocês: Ética, com letra maiúscula! Uma atitude menor de um homem de participou da interrupção da democracia de um país e ajudou a instalar uma ditadura que durou anos, torturou e matou tanta gente, expulsou tantos do Brasil, fechou o Congresso, etc, etc.
Não sei se o pequeno fato ocorreu e nem me interessa, está errado o Lula e o Marechal então, nem pensar. A inversão ou perversão ou loucura que parece estar tomando conta das intelligentsias, a radicalidade, a cegueira, são impressionantes! E em todas as direções, esquerda direita, centro, etc.

Decidi escrever o post ao modo dos posts primordiais dos blogs, um desabafo que eu sei alivia apenas por uns segundos. A busca de soluções e protesto,tem que ser de outra ordem, a minha é no cotidiano, sempre que possível.

Assim, para que vocês entendam a razão da minha perplexidade e sensação de injúria (perdoem-me o tamanho do post), dou sobre o Brasil três notícias que sei devem ter lido, mas vejam:

O Tribunal de Justiça do Pará arquivou hoje (02/04) o pedido de abertura do procedimento administrativo disciplinar contra a juíza Clarice Maria de Andrade, suspeita de não tomar medidas para retirar da cadeia a menina de 15 anos que ficou detida com homens por 26 dias em Abaetetuba (PA), entre outubro e novembro do ano passado.
Quinze desembargadores decidiram que não houve motivos para a magistrada ser responsabilizada no caso já que a custódia do preso é do Estado.
Presa sob acusação de furto no dia 21 de outubro, a adolescente foi mantida em uma cela com 20 homens até o dia 14 de novembro e obrigada a manter relações sexuais com detentos em troca de comida. A menina e sua família estão fora do Pará sob a guarda do programa de proteção do governo federal.


Sete desembargadores votaram a favor da abertura do procedimento contra a juíza. Houve uma abstenção. A desembargadora presidente, Albanira Bemerguy, foi favorável ao PAD (procedimento administrativo disciplinar), sem afastamento de Clarice Maria de Andrade.

A juíza é suspeita de não encaminhar o pedido de transferência da menina à corregedoria das comarcas do TJ antes de o caso ser divulgado. Andrade nega. "A magistrada recebeu a comunicação da prisão em flagrante e a manteve, ficando ciente naquela ocasião que uma mulher estava presa na Delegacia de Abaetetuba", afirmou Albanira Bemerguy, presidente do TJ. A juíza admitiu à uma CPI sobre o caso, saber da prisão da moça, mas disse que " não sabia que ela era adolescente".

Não é impressionante que a tal juíza não se envergonhe do que disse, não perceba?

Outra:

Lula no Folha de São Paulo ontem vetando a fiscalização, pelo Tribunal de Contas da União, dos sindicatos ( que vivem do imposto sindical é cobrado em contra cheque dos trabalhadores por lei federal) que há poucos dias tiveram divulgado um vídeo na mídia mostrando sindicalistas cobrando percentuais em dinheiro de empresas e ameaçando-as com greves caso não os pagassem por baixo da mesa ( 30% se não me engano):

"Um aviso: ontem eu vetei um artigo no projeto de lei que em um primeiro momento foi aprovado na Câmara, e colocava a fiscalização apenas para o sindicato dos trabalhadores. Aí, foi para o Senado e colocaram uma fiscalização do Tribunal de Contas em cima das federações, confederações e o sindicato", disse Lula hoje durante reunião do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), no Palácio do Planalto.
Para justificar o veto, Lula relembrou seu passado sindicalista. "Aí, na hora em que vieram me trazer para assinar, eu me lembrei que passei 30 anos da minha vida lutando por liberdade e autonomia sindical, e eu não podia compactuar com o fato de tirar do Ministério do Trabalho e colocar no Tribunal de Contas da União, para ficar fiscalizando o sindicato."
Segundo o presidente, essa fiscalização deve ser feita pela própria entidade. "Deus queira que tanto a categoria de empresários, quando a categoria dos trabalhadores fiscalizem os seus sindicatos."


"Deus queira" !? É demais!
Mas afinal os sindicatos não serão fiscalizados, porque não são obrigados a expor suas contas ao público, para denúncias, ou a órgãos de fiscalização.

Mais uma:

Suspeitas de fraudes em 55 dos 60 municípios sorteados para serem fiscalizados ( ainda da Folha de São Paulo) :

"A CGU (Controladoria-Geral da União) encontrou suspeita de fraudes em licitações em 55 dos 60 municípios analisados na 24ª edição do programa de fiscalização por sorteio. Segundo a CGU, o município que mais teve irregularidades foi Oeiras do Pará (PA), onde os fiscais constataram indícios de irregularidades em todas as 31 licitações analisadas.

Entre os 55 municípios que apresentaram indícios de irregularidades, como conluio e direcionamento nas licitações, está Campim Grosso (BA), onde os fiscais detectaram indícios de fraudes em três licitações realizadas em 2005 para a execução de obras com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social, no valor de R$ 300 mil.
"

Vocês podem imaginar o que deve estar acontecendo nos restantes 5500 municípios do país?

Last but not least (sim sei que os vou cansar, mas tenham paciência comigo) e ainda da Folha de São Paulo em 02/04:

A CPI dos Cartões Corporativos pode antecipar o fim das investigações sobre irregularidades nos gastos do governo federal caso a base aliada (do governo) rejeite nesta quinta-feira os 34 requerimentos de convocação ainda não aprovados pela comissão. A presidente da CPI, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS-oposição ao governo), disse hoje ao relator da comissão, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), que os seus trabalhos não poderão continuar sem a aprovação dos requerimentos.
"Se todos os requerimentos forem rejeitados, não temos mais quem ouvir. Aí suspendemos as atividades do plenário da comissão e damos um prazo para que o relator elabore o seu texto final. Se não tivermos quem ouvir, o que vamos ficar fazendo sentados na CPI?", questionou Serrano.
O relator, por sua vez, deixou claro que a disposição do governo é evitar a convocação de autoridades suspeitas de irregularidades no uso dos cartões. Oficialmente, Sérgio nega que a orientação do Palácio do Planalto seja derrubar os requerimentos.
A Folha Online apurou, no entanto, que o governo não está disposto a autorizar as convocações nem mesmo quebrar o sigilo de gastos do Executivo com os cartões corporativos.
Na prática, se os requerimentos forem rejeitados, a CPI pode ser "enterrada" amanhã --caso nenhum parlamentar apresente novos pedidos à comissão. A expectativa é que governo e oposição protagonizem um intenso debate a respeito dos trabalhos da CPI.
Entre os requerimentos que estão na pauta da comissão, está o que convoca a secretaria-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, acusada de dar a ordem para elaborar um dossiê com gastos sigilosos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB)."



Os cartões corporativos foram criados para dar maior clareza aos gastos extraordinários que os membros do governo, ministérios, etc. precisariam fazer sem precisar fazer licitações. Claro, sabe-se que sempre há coisas necessárias que não podem esperar é preciso uma pequena verba para estas exceções. Quem já trabalhou o serviço público sabe bem disto. Mas o que está acontecendo é uma desfaçatez.
O Governo formou uma base que rejeita todas as propostas de investigação das despesas feitas com os tais cartões. O escândalo vem da descoberta de despesas absurdas feitas por uma Ministra que já se demitiu (havia até despesas em boutiques, em lojas dos duty free shops de aeroportos !).

Não é mais possível suportar isso tudo sem dizer nada !
Não sei onde dizer algo depois que o Rio está em plena epidemia e os sindicatos na situação que estão, trabalhando como "pelegos" ( "pelego" é um termo antigo na política que hoje ouvi depois de muitos e muitos anos e vem dos pelegos, pele de ovelhas com lã, que os estados do Sul usam entre a sela o a cavalo para tornar mais confortável para cavaleiro e animal) não atuam mais de fato.

E há, como sabem, uma epidemia de dengue, na cidade. Dengue. Mais surreal, mais brasileiro, não podia ser. Pensei ainda agora em oferecer-me como voluntária no Centro de Saúde aonde trabalho, para trabalhar nos fins de semana. E possivelmente farei isto.
Mas francamente, é de doer não ter como protestar sobre estas coisas todas. Estes espaços desapareceram e os que existem não têm credibilidade. E eu precisava dizer isto aos meus amigos portugueses e quem mais ler este blog.

Estão atingidos portanto, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário.
E tenham claro que nunca fui PT, mas nunca fui anti-Lula, reconheci-lhe sempre os méritos e sei que ele não é o demônio causador de tudo, nem o deus-pai doador de tudo.

Está mesmo difícil. E para ofuscar os olhos de todos , o país progride porque a política econômica vem dando resultados. Enfim...Os números estão funcionando. Os números.

Tenham todos um bom dia.


Obs: os negritos e cores são meus . E desculpem-me as gralhas.

4 comentários:

Jacinto disse...

Quem sai aos seus...

d' Oliveira disse...

Eta país filho de Portugal!

O meu olhar disse...

Bem Sílvia, esta sua mensagem é arrasadora. Sabe, ainda hoje eu comentava uma conversa que tive há já algum tempo com um dinamarquês que está em Portugal há já 10 anos. Dizia ele que estava convencido que a questão central no mau funcionamento de muita coisa em Portugal era o mau funcionamento da Justiça portuguesa. Achei curiosa essa abordagem vinda de alguém que se preocupa essencialmente com questões económicas. E concordo plenamente com essa análise. Sem um sistema que zele efectivamente pelo cumprimento das leis não se consegue combater o cancro que é a corrupção, não se consegue responsabilizar más gestões públicas, não se consegue moralizar. Com uma justiça injusta, retorcida, moldável e morosa consegue-se o desenvolvimento da corrupção, da desresponsabilização e da gestão danosa dos dinheiros públicos. Infelizmente o Brasil também anda por esse trilho. É um cansaço, de facto.

Silvia Chueire disse...

Pois, surpreendam-se. Hoje quando cheguei ao Centro de Saúde no qual trabalho, procurei a Coordenadora (uma colega pediatra) e ofereci-me para trabalhar no fim de semana, de modo a ajudar no esforço de combate à dengue.
Ainda que eu seja psiquiatra, não é nada difícil estar atualizada em relação à doença, à importância de um diagnóstico bem feito e a tempo, deixando o tratamento de casos graves, de complicações, aos especialistas. Assim, já que as autoridades estão pedindo médicos de outros estados (principalmente clinicos, pediatras e intensivistas ), do Rio até os aposentados têm sido convocados e aventa-se chamar médicos de outros países, achei que era a minha hora de contribuir.

Não , responde-me a colega, não é necessário, na verdade acho mesmo que o Centro de Saúde nem devia abrir no fim de semana, não há demanda para tanto. Temos atendido na média apenas 20 casos de dengue por dia (o que não é muito numa epidemia deste porte).Vamos abrir sábado e domingo, porque é ordem da Secretaria de Saúde, mas você não precisa vir, estruturamos uma equipe mínima.

Está bem, respondi. E perplexa voltei ao atendimento dos meus pacientes.

Em que cidade mesmo é que eu vivo?
Acho que me perdi.

O meu olhar, acho que você tem razão, mas que não basta mudar o funcionamento da Justiça. Há também o Legislativo e o Executivo, que precisam mudanças urgentes.

Abraços a todos,
Silvia

Em tempo: 1 - Hoje na CPI que investiga a questão dos cartões corporativos, a base aliada do governo vetou a convocação de todos as pessoas que estavam listadas para depor. Todas!

2 - Segundo a Folha: "A reitoria da UnB (Universidade de Brasília) foi invadida na tarde desta quinta-feira por cerca de 150 estudantes que exigem a saída do reitor Timothy Mulholland e dos funcionários ligados a ele. Os universitários prometem manter a ocupação do prédio até que o reitor anuncie seu afastamento. Os manifestantes afirmam que foram cortadas a energia e água do edifício onde estão.

Os estudantes afirmam ser inaceitável a relação da UnB com as fundações privadas. Alguns professores acompanham as manifestações.

No começo do mês passado, Mulholland foi à CPI das ONGs no Senado prestar depoimento. Na ocasião foi bastante criticado, embora tenha negado envolvimento com o uso irregular de recursos.

De acordo com as investigações, a Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos) utilizou R$ 470 mil na compra de móveis de luxo para o apartamento, além da aquisição de lixeiras, de equipamentos de TV e som, de telas artísticas e vasos com plantas diversas, além de utensílios domésticos.

Mulholland também é acusado de ter usado dinheiro da Funsaúde (fundação ligada à universidade de Brasília) para comprar passagem aérea para a mulher dele --funcionária da UnB cedida para a Câmara-- para uma viagem ao Piauí. A fundação afirmou ter ocorrido um equívoco na compra da passagem aérea."

Notem : A UNB é uma das mais conceituadas universidades do país.