11 novembro 2008

Porque Não Baixam os Combustíveis?

1. O Preço do barril do petróleo já está nos 55,7 dólares, que corresponde ao valor que tinha há 20 meses. As expectativas apontam para novas quedas do preço, em consequência do fraco grau de confiança dos empresários e dos consumidores na retoma da economia.

2. O lucro líquido ajustado da Galp Energia terá subido 49,3% para 135,9 milhões de euros no terceiro trimestre de 2008, suportado numa melhoria das margens de refinação com a queda dos preços do petróleo.

3. Como foi tornado público a autoridade da concorrência está a estudar a evolução dos preços dos combustíveis no consumidor (tarefa morosa e complexa). Como já ninguém se lemgra do preço que os combustíveis tinham há dois anos, é de admitir que dentro de dias o preço da gasolina baixe um cêntimo e o gasóleo nem isso. Entretanto, as gasolineiras vão obtendo lucros anormais, para a conjuntura actual, que só não são ilícitos porque, de facto, não se vive num estado de direito.

6 comentários:

JM Coutinho Ribeiro disse...

Ora cá está uma pergunta que já hoje me coloquei. Se o barril está a 1/3, por que não baixam os combustíveis em igual proporção? Eu sei que o preço final não tem só a ver com o preço do crude, mas, que diabo!, isso não vale para quando sobe o barril?

M.C.R. disse...

Ó Coutinho Ribeiro, V. agora anda a armar-se em ingénuo?
então queria a gasosa a preços americanos?
E os pobres accionistas da Galp viviam de quê?
E o Estado accionista ganhava o quê?
E a racionalidade entre aspas do sistema ia pelo cano?
Aliás, como muito bem diz o autor: quem é que se lembra do preço da gasolina de há vinte meses atrás?

O dever de todo o cidadão, isto é dos súbditos,é pagar e não bufar. Está a ver?

JSC disse...

Enquanto a autoridade da concorrência continua a fazer contas, o Diário Económico, de hoje, apresenta os números que mostram o grau de "espoliação" dos consumidores

" - Este ano, o ‘brent’ desvalorizou 38,9%, enquanto o gasóleo recuou 1,65% e a gasolina sem chumbo de 95 octanas desceu 6,1%.

- Este diferencial na correlação entre a matéria-prima e o preço dos combustíveis é ainda mais acentuada, quando se analisa o desempenho nos últimos quatro meses.

- Desde o máximo histórico em Julho, o petróleo cedeu 60,3%, enquanto o preço do gasóleo caiu 18,8% e o preço da gasolina 95 recuou 16,4%.

- Ontem, o ‘brent’ do Mar do Norte chegou a negociar abaixo de 55 dólares por barril, o mínimo desde Janeiro de 2007, quando o gasóleo custava menos 17 cêntimos por litro e a gasolina menos seis"

O meu olhar disse...

Quando falam tanto em regulação porque será que ela não dá sinais de existir numa situação tão aberrante quanto esta?

JM Coutinho Ribeiro disse...

Marcelo: eu só acho que há me Portugal coisas que não percebo. Uma delas é por que são tão caros os combustíveis em Portugal (já agora os carros também), quando é certo qye o nosso poder de compra é tão baixo.

M.C.R. disse...

E V. a dar-lhe, carissimo amigo
Alguém tem de ganhar á custa de alguém (V., eu e mais uns tantos papalvos que o ganham a trabalhar ...)

O automóvel é uma vaca leiteira para as finanças: basta ver os impostos que o oneram, que oneram a circulação etc...
A gasolina dá um belo lucro aos accionistas e muito em impostos ao Governo.
V. acha que alguém prescinde dessa renda pelos seus (nossos) lindos olhos?
Claro que a sua pergunta era maliciosamnte retórica mas convém responder-lhe não vá algum leitor pensar que é isto mais um mistério divino.